PT EN FR

Thinqs
Magazine

Objeto de Desejo: Poltrona Aria

19/09/2012

A QuartoSala apresenta-lhe o novo potencial do linho que reflete o atual caminho do design de interiores e que se baseia no compromisso entre o avanço da tecnologia e o regresso à matéria bruta.

 

O atual panorama do design traduz esta aliança que harmoniosamente compromete as duas linguagens: O natural e o tecnológico.

 

Foi em Paris que os designers de interiores da QuartoSala encontraram uma marca protagonista deste movimento que, neste caso, explora todo o potencial do linho.

 

Falamos da marca francesa Saintluc. Hoje com todas as premissas ecológicas a desafiar o mercado do design, o linho é revisitado pela Saintluc, argumentando a marca que o fio de linho pode substituir a fibra de vidro ou de carbono.

 

Sendo inteiramente reciclável, o linho é igualmente resistente e leve. Aliás, a Saintluc esclarece que ele é duas vezes mais leve que o vidro, e gasta 10 vezes menos energia no processo de transformação.

 

Os argumentos da marca fundada há 18 anos convenceram dois grandes nomes do atual panorama do design internacional: Jean Marie Massaud e Noé Duchaufour-Lawrance que ofereceram a sua criatividade ao desenharem uma poltrona e uma mesa. O recurso ao linho nestas criações serve tanto a estrutura exterior da poltrona, quanto o seu revestimento. No caso da mesa, o tampo nasce a partir das fibras de linho, agregadas através de uma resina vegetal.

 

Esta fibra natural tem conseguido acompanhar a evolução dos tempos. Do tear manual ao processo industrial de conceção dos tecidos, que cruza os materiais naturais com outros tecnológicos, a história do linho mistura-se com um passado quase pré-histórico, do manuseamento do fio e do tecido.

 

Tradicionalmente, na indústria têxtil, o linho é reconhecido e apreciado pela sua grande resistência e pela estética natural que imprime aos ambientes.

 

E se a França é um dos maiores produtores de linho, os países nórdicos serão tradicionalmente os seus mais fiéis apreciadores, especialmente quando falamos do linho em que se baseiam muitas coleções de tecidos, usadas principalmente em tapetes e revestimentos de janelas.