PT EN FR

Thinqs
Magazine

Mobiliário de escritório colorido

12/05/2011

Seria das 09h00 às 17h00 ou das 10h00 às 19h00, mas muitas vezes é mais do que isso. Quanto tempo passamos afinal no escritório?

 

Oito a 10 horas por dia, cerca de 50 horas por semana, 200 horas por mês ou 2.400 por ano?

 

A contabilidade média, é um mero exercício de matemática que serve apenas de introdução a uma ideia que todos temos, e que é sinal dos tempos: Passamos, de facto, muitas horas da nossa vida no escritório.

 

E como vivenciamos esse espaço?

 

Estamos ligados à ‘rede’, passamos os olhos pelos títulos dos jornais, respondemos a emails, gerimos ou participamos em reuniões, resolvemos à distância as questões mais urgentes, fazemos ‘brain storming’, planeamos o trabalho, fazemos uma pausa para café. Enfim, vivemos intensamente no ambiente de trabalho quase como se estivéssemos em casa.

 

Sentimos as mesmas necessidades de mobilidade, de concentração, de evasão e de comunicação, não em família, mas com a equipa que integramos.

 

É esta realidade que tem inspirado o aparecimento de um novo design de mobiliário de escritório: muito menos ‘cinzento’, muito menos rígido, mas muito mais flexível e arrojado, favorecendo a comunicação, e o trabalho em equipa, e sobretudo a inspiração e a criatividade.

 

Muitas das novas propostas de mobiliário de escritório têm bem presentes estas exigências dos tempos modernos e os seus designers propõem-nos novas linguagens assentes em linhas de mobiliário algo assimétricas, com mobiliário de escritório colorido, de linhas orgânicas, que tendem a romper com a monotonia que até agora caracterizava a escolha dos materiais e das formas do mobiliário de escritório como o conhecíamos.

 

As cadeiras são ergonómicas, mas têm cor e formas orgânicas. No restante mobiliário, o cruzamento dos materiais é uma evidência: madeira, MDF, alumínio, ou acabamentos lacados convivem com a introdução de materiais mais sensoriais como é o caso dos feltros em pequenos painéis divisores colocados à ‘cabeceira’ das secretárias.

 

A possibilidade de escolha é enorme, dado também o facto da maioria das colecções de mobiliário de escritório ser modular e portanto poder ser alvo de combinações e de uma escolha personalizada.

 

Com tantas horas passadas em ambiente de escritório, é também isso que procuramos: opções que respondam às nossas necessidades práticas em ambiente de trabalho, mas que nos desafiem os sentidos, e em última análise nos dêem a oportunidade de nos sentirmos bem, como se fosse em casa.

 

A ideia é que consigamos produzir mais e melhor, nos sintamos mais motivados, e satisfeitos com o nosso rendimento pessoal.