PT EN FR

Thinqs
Magazine

Konstantin Grcic inova com a Myto

02/09/2008

O designer alemão, autor de inúmeras criações premiadas internacionalmente, voltou a surpreender a industria com a criação desta cadeira feita num tipo de plástico reforçado com fibra de vidro, completamente inovador e totalmente reciclável, desenvolvido pela BASF.

Foram, de resto, as características do próprio material, a sua resistência e ao mesmo tempo flexibilidade que motivaram o convite feito pela BASF ao designer e inspiraram Konstantin Grcic a desenhar uma cadeira que tira todo o partido do avanço da tecnologia, sem esquecer as preocupações ambientais, cada vez mais presentes nas prioridades das marcas como o caso da Plank que aceitou o desafio de produzir este modelo.

O plástico “BASF Ultradur High Speed” é um material retardador de chama, e que requer um baixo consumo de energia na sua transformação, contribuindo para a tão falada redução de emissões de CO2.

 Foi este o ponto de partida para a concepção de uma peça, mono bloco, que é inteiramente moldada e cujo design se assemelha a uma rede.

A “Myto” é uma cadeira cantilever, ou seja, o peso da sua estrutura está assente num só ponto, dando uma grande estabilidade e conforto ao utilizador que a pode enquadrar num projecto de decoração de interiores ou, graças ao seu material de grande resistência e durabilidade, inseri-la num ambiente de exterior garantindo todo o design que ela própria respira.

O modelo está disponível em diversas cores…

A Myto foi apresentada pela primeira vez em 2007, na maior Feira Mundial da industria do Plástico, a K 2007, na Alemanha e em Maio de 2008 foi seleccionada para estar permanentemente exposta no Museu de Arte Moderna, em Nova Iorque (MoMa) É uma aposta claramente ganha para a produtora, a italiana Plank, que tem nos últimos anos feito um esforço para produzir mobiliário e acessórios que se distinguem pela originalidade e qualidade.

O Sucesso desta criação de Konstantin Grci, apresentada em Milão, junta-se ao vasto currículo do designer fundador da Konstantin Grcic Industrial Design (KGID) em 1991 e premiado com inúmeras distinções, entre as quais O Compasso de Ouro atribuído em 2001 pela concepção do candeeiro Mayday para a Flos em 2001, desenhado originalmente como uma ferramenta de trabalho que facilmente se pode transportar para uma garagem ou pendurar no jardim, graças ao seu cabo de 5 metros e ao sistema de ON/OFF incorporado no próprio corpo do candeeiro.

Apelidado por muitos de minimalista, Konstantin Grci argumenta que a linha orientadora do seu trabalho rege-se pela simplicidade das formas e dos conceitos.